PNBE 1999

mecfnde

A Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil - FNLIJ - foi contratada pelo FNDE, em 1998, para selecionar 106 títulos de literatura infantil para compor o acervo de 36.000 escolas públicas do primeiro segmento do ensino fundamental por meio do Programa Nacional Biblioteca da Escola/PNBE.

A seleção dos títulos foi apresentada ao MEC sob a forma de um relatório detalhado do processo apontando os critérios que levaram à escolha dos mesmos. Cada título foi acompanhado de dois pareceres elaborados por especialistas de literatura infantil e juvenil votantes da FNLIJ. Considerando a qualidade e a importância desses pareceres, para que se tornassem de domínio dos professores, a FNLIJ solicitou autorização ao MEC para disponibilizá-los na Internet.

No texto que disponibilizamos abaixo, buscamos sintetizar o relatório apresentado. Esperamos que esses pareceres contribuam para a formação leitora dos professores e chegue aos alunos por meio do seu trabalho. Ao utilizar a sua experiência no campo da seleção de livros, a FNLIJ iniciou a sua argumentação para proceder à seleção dos títulos, baseando-se em documentos internacionais e nacionais que defendem os direitos de acesso ao conhecimento da humanidade como a Declaração Universal dos Direitos Humanos, a Declaração dos Direitos da Criança, a Constituição Brasileira e o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Patrocínio

petrobrascaixa

Apoio

minc-lei

 

Programa Nacional Biblioteca da Escola - PNBE - 1999

INTRODUÇÃO

O presente conjunto compreende os 212 pareceres sobre a seleção de 106 títulos de literatura infantil elaborados, sob a coordenação da FNLIJ, para o Programa Nacional Biblioteca da Escola-PNBE do MEC, cumprindo os termos do contrato assinado entre o FNDE e a FNLIJ em 15 de dezembro de 1998.

O processo de seleção de títulos está descrito, detalhadamente, no relatório elaborado pela FNLIJ, atendendo aos critérios de seleção solicitados pelo FNDE:

"A seleção deverá ser feita entre as Obras Altamente Recomendadas e Premiadas, sendo que o principal critério de escolha será a qualidade do livro, observando-se, em iguais condições, texto, imagem e projeto gráfico.

A escolha deverá ser realizada, de acordo com o estabelecido, abaixo:

  • Ficção
    • Narrativa Clássica
    • Narrativa Contemporânea
    • Poesia
    • Teatro
  • Não-Ficção
    • Narrativa Clássica
    • Narrativa Contemporânea
    • Poesia
    • Teatro
  • Livros para Alfabetização (série inicial)"

O relatório também contém outras informações e reflexões da FNLIJ sobre leitura, literatura infantil e bibliotecas pois entendemos que esse trabalho não é somente uma seleção de livros, mas parte de um processo social maior e mais ambicioso: o de formar uma sociedade leitora.

De cada livro escolhido pela FNLIJ foram elaborados dois pareceres pelos leitores votantes da seleção anual da FNLIJ, colaboradores de longa data.


Participaram da elaboração dos pareceres 17 leitores de estados diferentes:

Rio de Janeiro 10
São Paulo 01
Distrito Federal 01
Minas Gerais 02
Rio Grande do Sul 01
Goiás 01
Espírito Santo 01

Considerando as categorias dos Prêmios/FNLIJ que atenderam aos critérios do FNDE a distribuição dos livros pode ser agrupada da seguinte maneira:

TOTAL DE LIVROS%
Nacionais
Livros de Narrativa 49 46%
Livros de Poesia 15 15%
Livros de imagem (sem texto) 6 5%
Livro Informativo 16 15%
Traduzidos
Livros de Ficção e não ficção
compreendendo os gêneros acima
20 19%
Total 106 100%


Os percentuais correspondem ao peso dos livros recebidos pela FNLIJ, o que por sua vez, reproduz, aproximadamente, a posição das categorias no mercado nacional.

A variedade do acervo se expressa por meio dos vários temas tratados, pelas linguagens e estilos característicos de cada autor, pelos tipos de técnicas das ilustrações, dos diferentes projetos gráficos, do formato de cada livro, das várias expressões culturais, nacionais e internacionais, pela variedade de escritores e ilustradores, abarcando os clássicos e contemporâneos brasileiros e estrangeiros, além de várias editoras especializadas. Na presente seleção foram contempladas 41 editoras, 87 escritores nacionais, 19 escritores estrangeiros, 64 ilustradores nacionais, 16 ilustradores estrangeiros e 15 tradutores.

Essa variedade visa a atender os interesses das crianças bem como provocar-lhes a curiosidade, democratizando uma pequena mostra da produção editorial brasileira de qualidade. Além disso, contempla os temas transversais dos Parâmetros Curriculares Nacionais.

Os autores dos pareceres analisaram as obras do ponto de vista da qualidade e da sua pertinência para uso nas escolas do ensino fundamental até a 4ª série, objetivando a formação inicial do leitor brasileiro, viabilizada pela escola através da biblioteca.

Ao selecionar os livros, a FNLIJ considerou esse acervo como ponto de partida de uma coleção maior e mais completa na perspectiva de que seja ampliado e enriquecido ano a ano.

Esperamos que essa coleção suscite na comunidade escolar o desejo de seu crescimento, mobilizando as secretarias de educação estaduais e municipais a investirem, também, na Biblioteca da Escola.