Projetos de Leitura

Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens - realizado anualmente, desde 1999, no Rio de Janeiro, com o objetivo de contribuir para a formação de leitores, com foco na literatura infantil e juvenil. Entre na página do Salão FNLIJ.

Distribuição de obras de literatura infantil e juvenil por meio de projetos

  • No Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens - cada criança ou adolescente que visita o Salão FNLIJ recebe de presente, ao sair da feira, um livro de qualidade.
  • No Ateliê do Artista - contribuição para a formação leitora das crianças das escolas públicas do Rio de Janeiro, através do contato com escritores e ilustradores. Cada criança recebeu um livro autografado, em 1997, 1998 e 1999. Em parceria com a Empresa de Marketing Cultural - EMC e com o apoio do jornal "O Dia" (Lei de Incentivos Fiscais/MinC).
  • Em hospitais públicos, com o projeto Meu Livro, meu Companheiro - criação de minibibliotecas para crianças e jovens em hospitais públicos, de 1988 a 1990, com o apoio do então Ministério da Previdência e Assistência Social, Superintendência do Rio de Janeiro, Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo e Instituto do Câncer no Rio de Janeiro, em 1991.
  • Em comunidades carentes, com o projeto Livro Mindinho, seu Vizinho - criação de minibibliotecas para comunidades carentes na periferia do Rio de Janeiro, em 1987 e 1988, com o apoio da White Martins S/A (Lei de Incentivos Fiscais/ MinC).
  • Em escolas públicas, com o projeto Ciranda de Livros - realizado com o apoio da Fundação Roberto Marinho e da Hoescht (de 1982 a 1985), foi pioneiro na distribuição de livros em escolas carentes e na zona rural de todo o País. A "Ciranda de Livros", durante seus quatro anos de existência, possibilitou que cerca de trinta e cinco mil escolas brasileiras recebessem um acervo de 15 livros por ano, livros estes, da melhor qualidade e de autores pouco conhecidos nas escolas à época. Hoje são considerados clássicos da literatura infantil. Conheça os livros distribuídos.

Pesquisa FNLIJ – "Por uma Política Nacional de Difusão da Leitura", a partir de 1983, financiada pela FINEP, que veio a dar origem ao Programa Nacional de Incentivo à Leitura – PROLER, em 1991.

Cursos sobre Biblioteca Infantil - em 1977, a FNLIJ trouxe ao Brasil, com o apoio da Aliança Francesa, a bibliotecária francesa Geneviève Patte que proferiu cursos sobre Biblioteca Infantil, do Pará ao Rio Grande do Sul.

Encontros e Seminários

  • 1º Encontro de Professores Universitários - em 1980, a FNLIJ organizou, juntamente com a Faculdade de Educação, da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, no Rio de Janeiro, RJ.
  • 1º Encontro de Pessoas que trabalham com Programas de Incentivo à Leitura - em 1980, a FNLIJ organizou, no Museu da República, com o patrocínio do CERLALC, publicado na obra A criança e o livro: guia prático de estímulo à leitura, organizado por Laura Sandroni e Luiz Raul Machado, Editora Ática, em 1986. Também publicado em espanhol pelo CERLALC, em 1983.
  • Literatura infantil na Universidade Brasileira - em 1976, a FNLIJ organizou, juntamente com o Departamento de Letras da PUC - Rio e com o apoio do Instituto Estadual do Livro, um Curso de Extensão de Literatura Infantil e Juvenil, ministrado pelo Professor Klaus Doderer, da Goethe Universität, Frankfurt, na Alemanha. Este seminário contou com a presença de professores de vários estados que ao retornarem às suas universidades criaram a cátedra de literatura infantil e juvenil.
  • 14º Congresso de Literatura Infantil do IBBY - em 1974, no Rio de Janeiro, RJ. Foi o primeiro congresso do IBBY a ser realizado fora da Europa.
  • Seminário de Literatura Infantil - dentro da Bienal do Livro de São Paulo, SP, a partir de 1972, até 1980.

Criação de Bibliotecas Infantis

  • Biblioteca Infantil de Brasília Teimosa – em 30 de abril de 1981, foi inaugurada esta biblioteca em Recife, na Comunidade Brasília Teimosa, em convênio entre a Secretaria de Ação Cultural - SEAC/MEC e a FNLIJ. A responsável era a professora Marina Quintanilha Martinez. A biblioteca foi aberta dentro de uma comunidade carente para proporcionar o acesso ao livro às crianças carentes, com a colaboração da comunidade local. Posteriormente, outra profissional responsável (da Biblioteca Estadual de Pernambuco) ficou a cargo da biblioteca.
  • Biblioteca Infantil e Juvenil Maria Mazzetti – em 02 de abril de 1979, foi criada esta biblioteca nos jardins da Casa de Rui Barbosa, no Rio de Janeiro. O pioneirismo se deve à ação de parceria com órgão público. Até 1982, a biblioteca teve suas atividades coordenadas voluntariamente pela equipe da FNLIJ, que tratou os livros e desenvolveu atividades com as crianças. Atualmente, a administração é feita pelo Governo Federal.

A FNLIJ foi pioneira no País em projetos de estímulo à leitura, ao beneficiar uma clientela de crianças e jovens que não têm acesso permanente a um acervo variado de livros de qualidade, entre os quais destacamos:

Projetos que estão acontecendo

Bibliotecas Comunitárias Ler é Preciso - o Instituto Ecofuturo, em 1999, criou as Bibliotecas Comunitárias Ler é Preciso. A partir de 2001, a FNLIJ foi contratada para executar este projeto para o Instituto Ecofuturo, ONG vinculada à Suzano Papel e Celulose. É uma ação que considera a biblioteca como um espaço democrático de acesso ao conhecimento. Conheça o projeto.

Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens - realizado anualmente, no Rio de Janeiro, desde 1999. É a única feira de livros exclusivamente de obras de literatura infantil e juvenil, com lançamentos de livros, encontros com autores, performances de ilustradores e um Seminário dirigido ao público adulto. Acesse a página do Salão FNLIJ!

Concurso "Os Melhores Programas de Incentivo à Leitura junto a Crianças e Jovens de todo o Brasil" – ação criada pela FNLIJ para promover a leitura e mapear as iniciativas de incentivo à leitura existentes. Concurso estadual (Rio de Janeiro, em 1994) e nacional em parceria com o Programa Nacional de Incentivo à Leitura – PROLER, da Fundação Biblioteca Nacional – FBN, em 1997, 1998, 1999, 2000, 2001 e 2002. A partir de 2003, a FNLIJ, sem a parceria do PROLER, tem realizado o Concurso em âmbito nacional. Desde 2005, a FNLIJ conta com o patrocínio da Petrobras. Clique nos links a seguir para conhecer os programas vencedores e os programas inscritos.

Biblioteca Infantil e Juvenil Maria Mazzetti – em 02 de abril de 1979, foi criada esta biblioteca nos jardins da Casa de Rui Barbosa, no Rio de Janeiro. Até 1982, a biblioteca teve suas atividades coordenadas voluntariamente pela equipe da FNLIJ, que tratou os livros e desenvolveu atividades com as crianças. Atualmente, a administração é feita pelo Governo Federal.

Projetos realizados

Ateliê do Artista - contribuição para a formação leitora das crianças das escolas públicas do Rio de Janeiro, por meio do contato com escritores e ilustradores. Cada criança recebeu um livro autografado, em 1997, 1998 e 1999. Em parceria com a Empresa de Marketing Cultural - EMC e com o apoio do jornal "O Dia" (Lei de Incentivos Fiscais/MinC).

Concurso Uma Carta para Lobato - atividade comemorativa do 30º aniversário da FNLIJ (1998). Os alunos inscritos com idade de 6 a 15 anos participaram com cartas em forma de texto ou ilustração e enviaram uma mensagem dirigida a Monteiro Lobato, em 1998, com o apoio da Bloch Educação.

Programa Nacional de Incentivo à Leitura - em 1991, a FNLIJ apresentou à Fundação Biblioteca Nacional - FBN, MinC, a proposta para a realização do Programa Nacional de Incentivo à Leitura – PROLER, que teve início em 1992. De 1996 a 2002, a FNLIJ participou da Comissão Coordenadora do Programa que se desenvolve em todo o País.

Promoção de Leitura Literária na Televisão – a FNLIJ, desde 1996, tem participado na elaboração e apresentação de programas de divulgação da literatura para crianças e jovens na televisão brasileira, em parcerias com redes e programas de TV (Multirio / TV Educativa / TV Futura).

Meu Livro, meu Companheiro - criação de minibibliotecas para crianças e jovens em hospitais públicos, com acervos e cursos para os professores dos hospitais, em 1988 e 1990, com o apoio do Ministério da Previdência Social - Superintendência do Rio de Janeiro, Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo e do Instituto do Câncer no Rio de Janeiro em 1991.

Leia, Criança, Leia - criação de minibibliotecas em favelas, em 1988, com o apoio da Belgo Mineira Ltda. (Lei de Incentivos Fiscais/ MinC).

Biblioteca para o projeto Recriança/MPAS - promoção de leitura para programas destinados às crianças que não freqüentavam a escola, em 1988 e 1989, financiados pelo então Ministério da Previdência e Assistência Social.

Viagem da Leitura - distribuição de 60 livros de literatura para bibliotecas públicas em todo o País, em 1987 e 1988, com o apoio do Instituto Nacional do Livro - INL (MEC), Fundação Roberto Marinho e Ripasa Indústria de Papéis (Lei Sarney).

Livro Mindinho, seu Vizinho - criação de minibibliotecas com acervos e pequenos cursos para comunidades carentes na periferia do Rio de Janeiro, em 1987 e 1988, com o apoio da White Martins S/A (Lei de Incentivos Fiscais/ MinC).

Ciranda de Livros - distribuição de 60 livros de literatura para escolas públicas, de 1982 a 1985, com o apoio da Fundação Roberto Marinho e da Hoescht. A "Ciranda de Livros", durante seus quatro anos de existência, possibilitou que cerca de trinta e cinco mil escolas brasileiras, tanto da zona rural como da zona urbana, recebessem um acervo de 15 livros por ano, livros estes, da melhor qualidade e de autores pouco conhecidos nas escolas à época. Hoje são considerados clássicos da literatura infantil.

Biblioteca Infantil de Brasília Teimosa – em 30 de abril de 1981, foi inaugurada esta biblioteca em Recife, na Comunidade Brasília Teimosa, em convênio entre a Secretaria de Ação Cultural - SEAC/MEC e a FNLIJ. A idealizadora e responsável foi a professora Marina Quintanilha Martinez, com a parceria de Margarida Maria de Andrade Matheus de Lima, diretora da Biblioteca Pública Estadual Marechal Castelo Branco e coordenadora do projeto em Pernambuco. A biblioteca foi aberta dentro de uma comunidade para proporcionar o acesso ao livro às crianças carentes, com a colaboração da comunidade local. Posteriormente, outra profissional responsável (da Biblioteca Estadual de Pernambuco) ficou a cargo da biblioteca.

Biblioteca Infantil do Morro dos Cabritos – uma pequena biblioteca infantil criada pela FNLIJ, em 1981, na favela de Euclides da Rocha, em Copacabana, no Rio de Janeiro. A responsável foi Rejane França de Lima.